Racismo na Secretaria de Cultura

Combate ao Racismo Institucional

Home Produção Cultura Negra Legado Projeto Quintino Parceiros Trabalhos Universitário Blog do Luiz Otávio

 

O Partido Social Brasileiro PSDB, governando a cidade de Santos, tendo como prefeito Paulo Alexandre Barbosa, não esta cumprindo o compromisso de campanha “Uma Santos para todos”, quando trata dos interesses dos Negros e Sambistas, e o novo secretário Fábio Alexandre Nunes nas duas oportunidade que tivemos de se encontrar que aconteceu uma dia 14/01/2015, definição do Cidadão Samba 2015 e dia 17/01/2015, concurso da Rainha do Carnaval, não mostrou atenção que merece a Representação da Comunidade Negra e Comunidade do Samba de Santos, fatos que obrigou a registrar na Secretaria Municipal de Cultura, as necessidades do respeito ao Direito à Vida Considerado o mais fundamental dos Direitos Humanos, até porque, se o propósito governamental é “Uma Santos para todos”, na cidade Negros e Sambistas possuem necessário para ajudar no desenvolvimento do município institucionalizado, antes da  Constituição do Brasil.

O Partido Democrático Brasileiro PSDB, tendo a frente Administração Paulo Alexandre Barbosa na resistência para manter o poder, aplica o racismo institucional tendo como parceiro o Partido Popular Social PPS, que ocupa a Secretaria Municipal de Defesa da Cidadania.

Com a intenção de aumentar o poder, ao integrar o Partido Social Brasileiro PSB oferecendo a Secretaria Municipal de Cultura, é de conhecimento público que a substituição do secretário, não foi pelo fraco desempenho na pasta, para melhorar a cultura ou mesmo servir os Direitos Humanos e sim, para atender acertos políticos do governo com o PSB e assim, como informa o Jornal da Orla de 03/01/2015, o PSB aproveita para por os dois pés na canoa situacionista e iniciar um namoro, com vistas à eleição municipal do ano que vem, ou seja, a mudança têm como objetivos atender sugestões de vereadores e, com isso, fortalecer ainda mais a bancada de apoio ao governo e também formar uma coligação forte na praticamente certa candidatura de reeleição do prefeito Paulo Alexandre Barbosa.

Com a realização do Seminário Plano Municipal de Cultura, a participação da Produção de Cultura Negras se tornou obrigatória porque no artigo 2º da Portaria nº 06/2014 de 30 de dezembro de 2014, a Secretaria Municipal de Cultura faz constar o seguinte:

 

§2º O Plano Municipal de Cultura deverá promover a igualdade de oportunidades e a valorização da diversidade das expressões e manifestações culturais.

 

Promover a Igualdade é uma realidade que a Administração Municipal de Santos, embora possui integrado a Secretaria Municipal de Defesa da Cidadania que subordina a Coordenadoria de Promoção da Igualdade Racial e Conselho Municipal de Participação de Desenvolvimento da Comunidade Negra, ainda não aderiu o Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial - Sinapir, instituído pela Lei Federal nº 12.288, de 20 de julho de 2010, que constitui forma de organização e de articulação voltadas à implementação do conjunto de políticas e serviços destinados a superar as desigualdades raciais existentes no País, prestado pelo Poder Executivo Federal, portanto, ao não possuir institucionalizado o Plano Municipal de Promoção da Igualdade Racial, que somente poderá esta em pratica integrado com o Governo Federal, Administração Municipal ainda não esta compromissada no atendimento da demanda que busca igualdade.

Com os fatos evidentes também se fez obrigatório registrar o pedido comunicado no Seminário Municipal de Cultura o qual o que se pretende na cultura nestes próximos 10 anos é a eliminação do racismo na Secretaria Municipal de Cultura.

Clique e conheça a íntegra.

Arquivo grande aguarde carregar.

Pedido

Eliminar o Racismo Institucional na Secretaria Municipal de Cultura

 
 

 

 
 

Home | Produção Cultura Negra | Legado | Projeto Quintino | Parceiros | Trabalhos Universitário | Blog do Luiz Otávio

Webmaster: Luiz Otávio de Brito

 

Início do Site 21 de março de 2000, Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial

 

Direitos da Produção de Cultura Negra, protegidos pela Lei Federal Nº 5.761 de 27 de abril de 2006 a qual trata do Programa Nacional da Cultura e Lei Federal Nº 9.610 de 19 de fevereiro de 1998 a qual trata dos Direitos Autorais no Brasil.