Consciência Negra 2014

Combate ao Racismo Institucional

Home Produção Cultura Negra Legado Projeto Quintino Parceiros Trabalhos Universitário Blog do Luiz Otávio

 

Zumbi dos Palmares

 

Dia Nacional da Consciência Negra, parte na vida do brasileiro.

 

Celebrado desde a década de 1960, anualmente no dia 20 de novembro, dedicado à reflexão sobre inserção do negro na sociedade brasileira.

 

A data foi escolhida por coincidir com o dia da morte de Zumbi dos Palmares (1594),  neste ano 2014, completa 319 anos.

  

Produção de Cultura Negra fundado na Convivência Comunitária, Comunidade Tradicional Negros e Sambistas da Metrópole Santista, institucionalizou vários propósitos.

 

Dia Municipal da Consciência Negra, um dos propósitos que teve a participação do vereador na época Adilson Gonçalves e prefeito Oswaldo Justo, promulgou, a Lei Municipal nº 49 de 13 de março de 1985.

 

TRIBUTO AO GUERREIRO ZUMBI

 

Negro de singular valor, grande ânimo e constância rara e outras expressões de admiração foram proclamadas pelos adversários de Zumbi, venerado pelos negros do Quilombo dos Palmares, como um ser divino, com a missão de guia-los na luta contra o sistema escravocrata que imperava no Brasil colonial, consagrando-se, assim, como a grande figura do decantado episódio liberal.

 

Segundo a lenda, por ocasião da destruição do reduto palmarino, ele atirou-se do alto da Serra da Barriga na Capitania de Pernambuco, para não se entregar, preferindo morrer condignamente do que viver como escravo. Todavia, versões históricas revelam que conseguiu romper o cerco com seu estado-maior, apesar de muitos dos seus comandados terem rolado pelo precipício, após a sangrenta luta. E que, posteriormente, foi traído e morreu pelejando com as armas nas mãos, como um verdadeiro guerreiro negro. Isso ocorreu no dia 20 de novembro de 1695.

J. Muniz Jr.

O Tricentenário da morte de Zumbi

A Tribuna 13/11/1995

 

Reflexão: Combate ao Racismo Institucional.

“São Paulo Contra o Racismo”.

Grupo de Trabalho das Nações Unidas sobre Afrodescendente do Brasil

 

José Bonifácio de Andrada e Silva o Patriarca da Independência, foi também o protagonista da abolição dos escravos no Brasil.

 

Quintino de Lacerda e Pai Felipe, destaques da História.

 

Esmeraldo Taquinio de Campos Filhos, institucionalizou a História.

 

Oswaldo Justo, complementou a institucionalização para integração da Comunidade Negra através da participação e desenvolvimento, integrada no Processo Político, Econômico, Cultural e Social.

 

Drauzio da Cruz bacharel do Samba, nome da Passarela do Samba.

     

Comente

 

 

 

Home | Produção Cultura Negra | Legado | Projeto Quintino | Parceiros | Trabalhos Universitário | Blog do Luiz Otávio 

Webmaster: Luiz Otávio de Brito

 

Início do Site 21 de março de 2000, Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial

 

Direitos da Produção de Cultura Negra, protegidos pela Lei Federal Nº 5.761 de 27 de abril de 2006 a qual trata do Programa Nacional da Cultura e Lei Federal Nº 9.610 de 19 de fevereiro de 1998 a qual trata dos Direitos Autorais no Brasil.